Saltar para o conteúdo principal

Órgãos Municipais de Azambuja aprovaram os documentos de prestação de contas de 2021

Os documentos de prestação de contas do Município de Azambuja respeitantes ao ano 2021, onde se incluem o relatório de atividades e as respetivas demonstrações financeiras, estão aprovados. Tiveram o aval do Executivo na reunião de Câmara extraordinária, realizada a 21 de abril, e a deliberação também favorável da Assembleia Municipal na sessão ordinária do dia 28 de abril passado.

As receitas arrecadadas ao longo do ano de 2021 totalizaram 20,5 milhões de euros, correspondendo 86,6% a receitas de natureza corrente. O nível de execução orçamental da receita situou-se nos 91,6%. Comparando com 2020, a receita própria cresceu 25,7% (subida de 4,2 milhões de euros), em especial devido ao aumento do valor em impostos diretos (IMT e IUC), às taxas de uma grande operação na área da logística e à execução de uma garantia bancária.

Relativamente à despesa, observou-se um acréscimo de 14,2% (2,9 milhões de euros) face ao ano anterior, tendo o nível de execução orçamental alcançado os 80,2%. Realce, nesta subida da despesa, para o aumento do efetivo municipal em recursos humanos, bem como nas aquisições de bens e serviços no âmbito do combate à Covid-19, e ainda em grandes investimentos como o Parque da Milhariça em Aveiras de Cima, a Requalificação da Zona Ribeirinha da Vala do Esteiro em Azambuja, e a Requalificação da Escola Básica e JI de Vila Nova da Rainha. Destaque para a conjuntura difícil, ainda fortemente marcada pela crise pandémica.

Apesar do resultado líquido do período em análise ser negativo em 2 182 653,11 euros, o saldo para a gerência seguinte foi de 3 827 974,17 euros positivos. Por outro lado, o rigor da gestão municipal garantiu o cumprimento da regra de equilíbrio orçamental com uma margem de 6,5 milhões de euros. Foi, ainda, possível reduzir a dívida em 1,8 milhões de euros, fixando-se o passivo global do Município de Azambuja em aproximadamente 9,2 milhões de euros.

Outro indicador muito positivo é a autarquia não ter pagamentos em atraso e manter, de acordo com a fórmula de cálculo legal, o Prazo Médio de Pagamentos em zero dias.

Em ambas as sessões, os dois órgãos municipais aprovaram, igualmente, a proposta de aplicação dos resultados líquidos do exercício de 2021, no valor de 2 182 653,11 euros negativos.

 

 

voltar ao topo
Deny from all