Saltar para o conteúdo principal

ÁVINHO 2022 – 16ª edição marcou o regresso do evento e foi um êxito!

Festa do Vinho e das Adegas animou Aveiras de Cima, de 6 a 8 de maio.

Entre os dias 6 e 8 de maio, Aveiras de Cima, no Concelho de Azambuja, voltou a receber de braços abertos milhares de visitantes para mais uma ÁVINHO – Festa do Vinho e das Adegas. O evento é já uma tradição em toda a região e afirma-se como a festa do vinho mais castiça do país. Após dois anos de pandemia, a ser festejada em formato online, voltou em força às ruas desta localidade, que celebrou os excelentes néctares da colheita de 2021.

O arranque teve lugar pelas seis da tarde do dia 6 de maio, no Largo da República, com a abertura oficial, que contou com a presença do Ministro do Ambiente e da Ação Climática – Duarte Cordeiro. No ato inaugural, teve lugar o anúncio dos vencedores do 39º Concurso de Vinhos do Concelho de Azambuja, com cerca de 60 amostras em concurso nas três categorias – vinhos brancos, rosés e tintos. Adega da Horta (Alcoentre) saiu vencedora com o melhor tinto, Quinta da Lapa (Manique do Intendente) venceu na categoria de brancos e o Estabelecimento Prisional de Alcoentre triunfou com o melhor rosé.

Sendo a ÁVINHO uma organização conjunta, numa parceria entre a Câmara Municipal de Azambuja, a Junta de Freguesia de Aveiras de Cima e a Associação de produtores Vila Museu do Vinho, importa sublinhar que o sucesso da iniciativa resultou do empenhamento solidário das três entidades, que não se pouparam a esforços para que tudo corresse pelo melhor.

O brio no arranjo das adegas, a hospitalidade e simpatia dos produtores e o convívio generalizado foram, uma vez mais, as notas dominantes. A tarde inaugural de 6ª-feira, voltou a ser bem “aconchegada” com a tradicional oferta de febras assadas e pão caseiro, aliás, companhias muito bem vindas à prova do vinho nas 13 adegas integradas no circuito urbano do certame.

Nos destaques da animação musical, o grande concerto do grupo Anjos e a boa disposição do cantor David Antunes transformaram o Largo da República, nas noites de sexta e sábado, num coro de milhares de vozes de várias gerações.

Além dos espetáculos principais, a música não deixou de ir ao encontro das adegas e dos visitantes em cada canto da festa, ao longo dos três dias. Momentos divertidos com os grupos itinerantes Camisas Negras, Super Rua, Farra Tuga, Bandinha da Filarmónica de Aveiras de Cima e o grupo Cantares de Sempre da Filarmónica de Aveiras de Cima. Outro ingrediente que não pode faltar numa festa de vinho e de tradições ribatejanas é o fado, e ele lá andou de adega em adega, a encher de emoção a primeira noite e as primeiras provas!

As tradições do trabalho da vinha e todo o ciclo do vinho voltaram a ser reavivados e revividos num grande desfile etnográfico na tarde de sábado. Com a habitual colaboração dos ranchos folclóricos do concelho, do jardim de infância e centro de dia da 3ª idade de Aveiras de Cima e de grupos informais da freguesia, este cortejo atrai largas centenas de populares às ruas e proporciona uma viagem no tempo à (re)descoberta de tarefas, ferramentas e profissões – algumas já quase extintas – ligadas ao processo de produção de vinho.

Os costumes de outros tempos ainda voltaram a animar esta ÁVINHO, na derradeira tarde do evento, com a apresentação de mais uma proposta - o espetáculo de recriação etnográfica "Jogos Tradicionais". Trajados à época, teatralizando cenas de quotidianos e jogos/brincadeiras do passado, vários elementos dos ranchos folclóricos das Casas do Povo de Aveiras de Cima e de Alcoentre, dos Camponeses de Vale do Brejo, Danças e Cantares de Vale do Paraíso, Ceifeiras e Campinos de Azambuja, Grupo Tradicional “Os Casaleiros” dos Casais dos Britos e da Associação Terra Velhinha, arrancaram muitos risos e aplausos aos muitos visitantes que assistiam à representação.

O encerramento da festa foi acompanhado, como habitualmente, pela Filarmónica Recreativa de Aveiras de Cima com um concerto e arruada da respetiva banda de música, em jeito de despedida às ruas e adegas por mais um ano de festa. A fechar - e de acordo com os responsáveis pela organização - resta dizer... até para o ano, na AVINHO 2023!

voltar ao topo