Saltar para o conteúdo principal

Projetos

> Programa de Educação para a Saúde

O projeto “Promoção e Educação para a Saúde” (PES) em meio escolar é um processo contínuo que visa o desenvolvimento de competências das crianças e jovens, tendo como objetivos centrais educar para um estilo de vida saudável, promover comportamentos responsáveis em diferentes domínios, descobrir o valor da saúde e os efeitos que tem ao longo da vida, fazer prevenção nas áreas da saúde mental, física, sexual e na segurança. Através do desenvolvimento de atividades pretende-se dotar os jovens de conhecimentos, atitudes e valores que potenciem a tomada de decisões mais conscientes e adequadas ao seu bem-estar, crescimento e integração pessoal e social.

 

> Rede Portuguesa dos Municípios Saudáveis

A Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis é uma associação de municípios que tem como missão apoiar a divulgação, implementação e desenvolvimento do projeto Cidades Saudáveis nos municípios que pretendam assumir a promoção da saúde como uma prioridade da agenda dos decisores políticos.

Constituída formalmente em 10 de outubro de 1997, a Rede desenvolve a sua intervenção tendo por base as seguintes linhas orientadoras:

- Apoiar e promover a definição de estratégias locais suscetíveis de favorecer a obtenção de ganhos em saúde;

- Promover e intensificar a cooperação e a comunicação entre os municípios que integram a Rede entre as restantes redes nacionais participantes no projeto Cidades Saudáveis da Organização Mundial da Saúde (OMS);

Porque trabalhar em rede significa, entre outras coisas, potenciar as parcerias existentes, a Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis consolida-se no alargado leque de parceiros locais existente em cada município saudável português.

São parceiros  a OMS - Organização Mundial de Saúde, a DGS - Direção Geral da Saúde, a Escola Nacional de Saúde Pública e o Instituto de Geografia e Ordenamento de Território.

 

> Projeto Bata Branca

Trata-se de um serviço que vem permitir o acesso a consultas de clínica geral a todos os munícipes inscritos nas Unidades de Saúde do Concelho de Azambuja, que não tenham médico de família atribuído. 

Estas consultas tiveram início a 7 de junho e funcionam exclusivamente de forma programada. A marcação terá de ser feita pelos números de telefone 961 044 605 ou 961 030 457de segunda a sexta-feira entre as 08h00 e as 10h00, ou através do número geral da UCSP-Azambuja 263 407 614.

Reforça-se que, sem marcação prévia, nenhuma pessoa que se dirija ao Centro de Saúde conseguirá ser consultada.

Este atendimento médico integra-se no projeto “Bata Branca” e nasce do acordo de colaboração celebrado entre a CERCI-Flor da Vida de Azambuja, a ACSS-Administração Central do Sistema de Saúde e o Município de Azambuja que contribui financeiramente para que a contratação destes profissionais de saúde seja uma realidade.

Pretende-se, com esta medida, minimizar as carências do Serviço Nacional de Saúde facilitando a mais utentes o acesso aos cuidados médicos de que precisam.

Mais informação, neste GUIA PRÁTICO

 

> Projeto Ginja

Atualmente existem inúmeros fatores psicossociais que podem despoletar o sofrimento psicológico, os desvios na evolução psicoafectiva das crianças e jovens, estando cientificamente comprovada a importância da saúde mental para o desenvolvimento infantil, o valor da prevenção/intervenção precoce, particularmente nos sistemas de saúde primários ou nas escolas.

O conhecimento e gestão das próprias emoções permitirá uma maior capacitação no confronto com problemas futuros e simultaneamente, proporcionará relacionamentos sociais mais saudáveis. A saúde mental afeta comportamentos, sentimentos e ações.

Nesta perspetiva, o Município de Azambuja preocupado com a saúde mental das suas crianças, decidiu implementar, o Ginja, que consiste num programa infantil de educação socio-emocional do pré-escolar ao 1º ciclo, que de forma lúdica trabalha as emoções; desenvolve competências socio-emocionais; promove consciência, inteligência e expressão emocional; e como objetivo geral melhora a saúde mental.

Através deste projeto as crianças passam a conseguir verbalizar o que sentem, a reconhecer as emoções, ultrapassar medos e traumas. Cerca de 90% das crianças que já frequentaram o programa, mudam de comportamento, nomeadamente, ficam mais calmas, mais corajosas, e mais felizes. Isto tudo simplesmente por falarem de emoções.

- Relatório de Avaliação ano letivo 2022/2023 

 

> Azambuja Integra (+21)

Informações sobre o projeto Azambuja Integra, aqui.

- Regulamento

voltar ao topo
Deny from all